Tuesday, December 04, 2007

"O Último Távora" em Braga e Porto

No passado fim de semana tive a satisfação de ver “O Último Távora” referido, não só no “Notícias da Manhã”, jornal da área metropolitana de Lisboa, como também em dois diários do Norte - o Notícias e o Janeiro – a propósito da publicação no Brasil.

http://jn.sapo.pt/2007/12/02/cultura/jose_norton_editadono_brasil.html

Que bons auspícios!
É que no dia 9 de Dezembro vou andar por lá, dividindo a tarde entre a FNAC de Braga e o Corte Inglês de Gaia.
Ainda que os Távoras fossem oriundos de Mogadouro o 3º marquês de Alorna não andou pelo Norte.
Havia contudo uma ligação ainda que ténue e que vou referir por curiosidade.
Nas minhas investigações soube que a família Alorna recebia os rendimentos de uma comenda em Souto de Rebordões, concelho de Ponte do Lima. Interessante.

2 comments:

Jorge said...

Caro José Norton

Os meus parabéns pela excelente biografia do 3.º Marquês de Alorna. Vejo com prazer que a Não-ficção histórica (como lhe chama a tradição anglo-saxónica) tem vindo lentamente a ganhar público em Portugal, anos após livros como "El-rei Junot", de Raul Brandão.
Apesar de ser uma área bastante alargada, penso o seu livro tem forte afinidades com esta bela tradição que, espero, prospere neste país.
Desejo-lhe as maiores felicidades para a edição no Brasil.

Jorge Quinta-Nova

José Norton said...

Muito obrigado. Aí está uma definição que me agrada muito:Não - ficção histórica.
Se não leu já, leia também "1917 - A conspiração de Gomes Freire".
Deita abaixo um grande mito.